Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Total de Visitas: 37267    
Online: 4
 
CÂMARA MUNICIPAL DE CERQUEIRA CÉSAR
 
Prefeito e vereadores discutem problemas relacionados a água e esgoto da cidade
Webline Sistemas

 

 

 

Na manhã de quinta-feira, 03, o chefe do executivo, José Carlos Gerdullo, acompanhado dos vereadores Emerson Calixto, Orivaldo Gonçalves, Luiz Henrique, Mauricio Amaro, Fernando Bataglini, Celso Bassetto e Sidney Marcos Cardoso, participaram de uma reunião com o encarregado do DAE (Departamento De Água e Esgoto), José Carlos Ferreira Dos Santos e com Secretário de Governo José Airton Cardoso.

 

O assunto pautado durante o encontro foi a falta d’água em determinados bairros do município e o mau cheiro proveniente do esgoto nas adjacências do bairro São Lucas. O encarregado do DAE, explicou que o problema vem ocorrendo ao longo dos anos devido a ampliação do perímetro urbano sem um planejamento e consulta técnica do departamento responsável.

 

José Carlos ainda ressaltou que a condição atual do município não está compatível com a demanda, o que segundo ele se deve em razão do crescimento desordenado da cidade. Atualmente o município conta com 12 poços artesianos para abastecer uma população estimada em 20 mil habitantes e que devido ao crescimento da cidade nos últimos anos existe a necessidade de grandes melhorias na rede de esgoto. Com as festividades de final de ano, o consumo excessivo de água acabou agravando a situação, uma vez que as tubulações encontram-se parcialmente deterioradas ocasionando uma sobrecarga no sistema de rede, resultando em falta d’água e mau cheiro em determinados pontos da cidade.

 

“Não existe uma solução momentânea, o problema de saneamento em Cerqueira vem se agravando nas últimas décadas, a rede é antiga e não teve projeção de investimentos nos últimos anos”, disse o encarregado do Departamento de Água e Esgoto.

 

Outro ponto abordado pelo técnico do DAE foi a questão do despejo irregular de águas pluviais (chuva) na rede de esgoto da cidade, o que acaba provocando obstrução da tubulação e sobrecarregando os poços de visita, popularmente conhecidos como (bocas de lobo).

Um dos pontos críticos, ocorre na Rua J.J Esteves e na Avenida Rio de Janeiro durante os fortes períodos de chuva, ocasionando mau cheiro e transtornos para população.

Entre as possíveis soluções para resolver a situação, Executivo e Legislativo se propuseram a buscar recursos junto ao Governo do Estado para investimentos no setor.

 

De acordo com o prefeito municipal, “essa circunstância acaba influenciando diretamente no desenvolvimento do município, uma vez que a falta de infraestrutura impede novos investimentos no setor imobiliário e a implantação de empresas na cidade”. 

Ficou definido entre as autoridades que  será realizada uma audiência pública para debater as questões juntamente com os munícipes e técnicos responsáveis visando investimentos no setor.

 

Assessoria Câmara Municipal e Assessoria Prefeitura Municipal.

 

Data: 04-01-2019 00:00:00
Última atualização: 22/03/2019 15:51:42
2019 © Todos os direitos reservados