Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Total de Visitas: 2863    
Online: 1
 
CÂMARA MUNICIPAL DE CERQUEIRA CÉSAR
 
Data: 06/10/2017 Hora: 00:00:00
Suspensão dos serviços da maternidade é pauta de reunião na Câmara de Vereadores
Webline Sistemas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na noite de quarta-feira, 27, a Câmara Municipal promoveu uma reunião com médicos, vereadores, munícipes e secretários da saúde para debater o possível fechamento da maternidade do município de Cerqueira César.

Na oportunidade foi discutido a atual situação da saúde da cidade devido a não adesão do plano de atendimento por parte dos municípios vizinhos. Através de uma dinâmica de debate, foi colocado em pauta certidões vencidas da entidade que implicam diretamente no recebimento de verbas das esferas estaduais e federais, além da suspensão dos atendimentos na maternidade.

 

Durante a ocasião, estiveram presentes representantes da cidade de Águas de Santa Bárbara e Iaras que puderam debater com os representantes cerqueirenses sobre a demanda de atendimentos realizados no município de Cerqueira referente a pacientes das cidades vizinhas e que não estão cumprindo com o pagamento dos repasses para execução dos serviços.

Em relação a possibilidade de suspenção de atendimentos da maternidade, foi informado que a equipe médica está desfalcada desde o mês de abril e que por conta disso os médicos decidiram parar o atendimento, uma vez que para execução dos trabalhos é necessário um obstetra, pediatra, anestesista e um médico auxiliar.

 

Segundo o secretário da saúde de Cerqueira César, Rubens de Moura, o município segue em tentativa da adesão do plano por parte das cidades vizinhas, que inclui Manduri, Águas de Santa Bárbara e Iaras. “Nós estamos correndo um risco diário, posso responder por improbidade administrativa, mas não vou responder por omissão de socorro, nós estamos falando de gente, de pacientes, estamos falando de vida”, disse o secretário.

 

Através da Câmara Municipal, os vereadores Fábio Rossetto e Fernando Bataglini, fizeram a mediação do debate, de maneira dinâmica e organizada através de perguntas diretas e tempo estipulado para cada pergunta e resposta.

“Esse segundo ciclo foi extremamente necessário e em regime de urgência para se fazer, uma vez que corremos o risco de perder nossa maternidade. Foi estendido o convite aos secretários das cidades vizinhas, porém tivemos a presença de apenas duas cidades, o que acaba dificultando a resolução do problema sem um acordo entre todos os envolvidos”, disse o vereador Fábio Rossetto.

Para o vereador Fernando Bataglini a luta não para, “A situação é bastante complicada, mas nós temos a consciência de que estamos fazendo a nossa parte e não vamos parar de trabalhar pela saúde do nosso munícipio. Essa segunda reunião foi bastante objetiva e com uma dinâmica diferente, o que permitiu que todos conseguissem expor suas opiniões”, disse o parlamentar.

 

Médicos protocolizam ofício e serviços da maternidade são suspensos

Na tarde de quarta-feira, 04, a equipe técnica de obstetrícia protocolou um ofício juntamente a prefeitura e a Câmara Municipal, com a notificação em comunicado da suspensão dos serviços devido ao não atendimento de algumas solicitações. O documento ressalta que o assunto encontra-se em discussão junto à Câmara Municipal, em conjunto com os representantes da saúde dos municípios referenciados com intuito de buscar uma solução para regularizar o serviço.

 

Em conversa com a assessoria de comunicação da Câmara Municipal, o provedor da Santa Casa, Kazuo Kato informou que foi protocolado um ofício informando a suspenção dos serviços e que as gestantes que precisarem de atendimento, passam por uma avaliação e posteriormente são encaminhadas para central de vagas de outros municípios para receber os devidos atendimentos. Segundo Kazuo as cidades vizinhas que utilizam Cerqueira César como referência também já foram informadas da paralização dos serviços.

 

Em contato com o secretário da saúde de Cerqueira César, Rubens de Moura foi informado que na tarde de quinta-feira, 05, uma reunião seria realizada entre a secretaria da saúde, a Santa Casa e membros do conselho.

Em nota, através do conselheiro, Rogério Antunes (Batman) foi informado que, “o serviço da maternidade continua a partir do dia 16 de outubro, prazo este para que a equipe se adeque com mais um profissional para que os serviços possam prosseguir de forma adequada e segura somente para os munícipes de Cerqueira César”. Rogério ainda informou que, “não será realizado atendimento aos municípios vizinhos, uma vez que eles não se esforçam para uma solução adequada de ambas as partes”. O conselheiro concluiu dizendo que “os munícipes cerqueirenses necessitarem do serviço de obstetrícia serão encaminhados para a cidade de Avaré durante esse período por motivos de segurança”.

 

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro

Data: 06-10-2017 00:00:00


2017 © Todos os direitos reservados